CMA/Crea-MG aponta alternativas para continuidade de obras

Conciliação, mediação e arbitragem envolvendo obras e serviços de engenharia foram os assuntos da reunião entre os presidentes da Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-MG (CMA), engenheiro civil Robert Farrer, e o da Associação Mineira de Munícipios (AMM), Julvan Lacerda. O encontro ocorreu na sede da AMM, no dia 20 de setembro.

Na ocasião, Robert Farrer, acompanhado do diretor-executivo da CMA, engenheiro civil Luís Carlos Pimenta, falou da importância do trabalho realizado pela Câmara aos profissionais e à sociedade. Ele também disse que algumas prefeituras de Minas Gerais estão recebendo pedidos de realinhamento de preços de empresas que foram contratadas para execução de obras públicas. De acordo com Robert, “a CMA pode, por meio de procedimentos de mediação e arbitragem, dar respaldo técnico e jurídico para as prefeituras, viabilizando uma solução justa e legalmente válida que assegure a continuidade das obras”.

 

Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-MG tem certificação de qualidade renovada

A Câmara de Mediação e Arbitragem (CMA) do Crea-MG obteve a renovação do certificado do Programa Brasileiro de Autorregulamentação de Boas Práticas em Arbitragem, Conciliação e Mediação (Parconima), concedido pelo Conselho Nacional de Mediação e Arbitragem (Conima). A solenidade ocorreu no dia 19 de dezembro de 2019, na sede do Conselho. O período de validade do documento é de 9 de dezembro de 2019 a 6 de dezembro de 2020.

O processo de análise para a entrega da certificação é feito pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) a cada três anos e é renovado anualmente. O procedimento de avaliação consiste em uma série de auditorias que atestam organização, qualidade e eficiência da câmara julgada. A CMA foi a primeira a receber o selo Parconima no Brasil, pelo Conima, sendo exemplo para as demais câmaras do país, segundo o presidente da CMA, engenheiro civil Robert Farrer. “Nós temos muito trabalho pela frente para manter e aprimorar ainda mais a qualidade do nosso serviço, para continuar com esse padrão reconhecido pelo Conima,” ressaltou.

O representante do Conima, Renato Herz, destacou que a certificação garante segurança aqueles que recorrem aos serviços da CMA do Crea-MG. “A certificação atesta a qualidade da Câmara do Crea-MG, assegura que seus dados estão sob responsabilidade adequada, e que ela segue os procedimentos importantes para esses dois institutos, mediação e arbitragem, que hoje estão crescendo no Brasil,”  frisou.

Também participaram da solenidade, do Crea-MG, o chefe de Gabinete, Marcos Gervásio; o superintendente de Planejamento, Gestão e Tecnologia, César Paiva; o gerente de Atendimento, Registro e Acervo e vice-presidente da CMA, Luis Pimenta; o procurador-geral Rubens Jardim; e o subprocurador-geral, Gustavo Eugênio Barroca.

Certiicado Parconima

Crea-MG e prefeitura de Mariana estabelecem Termo de Cooperação Técnica

O Crea-MG e a prefeitura de Mariana firmaram Termo de Cooperação Técnica, no dia 11 de dezembro 2019. O presidente, engenheiro civil Lucio Borges, e o prefeito Duarte Júnior assinaram o acordo na sede do Conselho. A parceria objetiva desenvolvimento e uso dos procedimentos de conciliação, mediação e arbitragem nos conflitos que envolvam direta ou indiretamente, áreas tecnológicas abrangidas pelo Sistema Confea/Crea.

A Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-MG será o ponto de apoio desse acordo, auxiliando na resolução dos conflitos que envolvem o município de Mariana. “Muitas das pendências atuais de empresas com o município serão solucionadas mais rapidamente com a conciliação, contribuindo para a melhoria de vida da população de Mariana”, destacou Robert Farrer, presidente da CMA.

O prefeito apontou que a importância dessa cooperação está na legalização e na garantia de direitos. “Ela possibilita que o poder público seja justo nas suas obrigações. Algumas empresas prestaram serviço no município e por alguma burocracia ou alguma falha de algum órgão não tiveram seus direitos assegurados. Então a partir dessa parceria temos caminhos para legalizar a situação,” explicou.

O Crea-MG vai acompanhar toda a evolução das obras de construção do novo distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, realizando ações mensais de fiscalização. O presidente Lucio destacou a relevância das atividades realizadas pelo Conselho. “Nós levamos muito a sério a fiscalização, que é nossa atividade fim. Além disso, o diálogo constante e parceira com prefeituras têm sido uma prática da nossa gestão,” enfatizou. Para Lúcio, a CMA pode contribuir muito na solução desses conflitos do município.

Também participaram da reunião o conselheiro federal, engenheiro civil Gilson Queiroz; o vice-presidente e secretário-geral da CMA, Luiz Pimenta; o procurador-geral do Crea-MG, Rubens Jardins e o assessor do prefeito, Alex Bruno.

protocolo Mariana

 

 

Encontro pela Solução Pacífica de Conflitos Empresariais

A CMA participou juntamente com a FIEMG Regional Alto Paranaíba, Sinmetal Patos de Minas, Sindivest Patos de Minas, sinduscon Patos de Minas, Comissão de Arbitragem da OAB/MG e Soluma’A assinaram um compromisso pela  não judicialização dos conflitos. O ato ocorreu em Patos de Minas. Assista a entrevista do presidente da CMA/CREA-MG.

https://youtu.be/IjCB2C58SzU

Presidente da CMA quer protagonismo de engenheiros na arbitragem

O engenheiro civil e advogado Robert Farrer assumiu no dia 20 de dezembro a presidência da Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-Minas.   Consultor e árbitro em contratos de engenharia no Brasil e exterior, Farrer quer maior protagonismo de engenheiros na arbitragem, método extrajudicial de solução de conflitos. Ele defendeu a atuação mais efetiva e um novo mercado aos profissionais da área tecnológica durante a posse, realizada na plenária de encerramento das atividades do Conselho em 2018. 

Farrer: Pretendo lutar muito para inserir mais engenheiros atuando como árbitros. A arbitragem hoje é uma atividade quase que privativa de advogados. E tratam, na maioria das vezes, de arbitragem de obras. Então, os engenheiros poderiam ter papel mais preponderante. Acho que a CMA pode atuar bem nisso, abrindo mercado, ampliando esse mercado interessante para os profissionais. 

Na posse, Farrer destacou ainda que pretende difundir ainda mais a arbitragem no poder público e valorizar métodos alternativos à soluções de conflitos na área ambiental, com foco na recomposição de danos e não em multas. O presidente da CMA também valorizou o trabalho do antecessor, engenheiro civil Clemenceau Chiabi Saliba Júnior. Segundo ele, a liderança de Clemenceau consolidou a Câmara no mercado. De fato, A Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-Minas foi a primeira entidade do segmento a receber o selo de qualidade do Programa Brasileiro de Autorregulamentação de Boas Práticas em Arbitragem, Conciliação e Mediação. O certificado foi entregue no dia 14 de maio, em Belo Horizonte. A CMA ganhou o título após análise, verificação e auditoria realizadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que constatou os parâmetros técnicos e éticos dos procedimentos de resolução e conflitos. Clemenceau recebeu na sessão solene acomenda Engenheiro Onofre Braga de Faria, que presidiu o Confea entre os anos de 1982 e 84.  

Clemanceau: Era uma pessoa muito além do seu tempo. Doutor Onofre inclusive assinou um manifesto em favor da Engenharia: Os engenheiros pedem a palavra. E ele entregou este documento ao presidente João Baptista Figueiredo, na época. Então receber esta comenda com o nome de uma pessoa tão importante é uma honra, pelo reconhecimento do nosso trabalho pela Engenharia e na resolução das disputas. 

A Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-Minas foi criada em 2012. No ano passado, houve uma taxa de satisfação de 92% de toda a demanda recebida pela CMA. O tempo médio para a solução dos processos é de 30 dias, sendo que o fator maior de morosidade é o contato com as partes envolvidas. Em seis anos, a CMA atuou para a resolução de três mil conflitos que envolveram profissões de base tecnológica, regulamentadas pelo Crea.

Plano de Ações

O presidente da Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-Minas (CMA), engenheiro civil Robert Farrer e os vice-presidentes, engenheiros civis Luis Carlos Andrade Pimenta e Érico da Gama Torres, reuniram-se com o presidente do Conselho, engenheiro civil Lucio Borges, no dia 14 de janeiro de 2019. na sede do Crea, em Belo Horizonte. Na oportunidade, discutiram o Plano de Ações da CMA para este ano, estabelecendo estratégias e objetivos a serem cumpridos. “Conversamos com o presidente do Crea e apresentamos o plano de ação para este ano. Em 2019, vamos unir esforços para melhorar ainda mais os serviços que prestamos aos profissionais e à sociedade”, ressaltou o presidente Robert Farrer.

Dentre os pontos que foram apresentados durante a reunião, estão a valorização dos profissionais e a abertura de novos mercados. “Queremos trabalhar com os inspetores e conselheiros do Crea para divulgar a CMA, apresentando não apenas o trabalho que realizamos, mas também mostrando os serviços que podem ser realizados pelos próprios profissionais”, apontou o vice-presidente Érico da Gama Torres. O Plano de Ações apresentado ao presidente do Conselho também foca na formalização de convênios, fortalecimento da mediação para questões referentes à área ambiental e realização de congressos durante o ano.

Câmara de Mediação e Arbitragem

A CMA foi criada para auxiliar a sociedade e os profissionais na solução de problemas e questões que envolvam a engenheira. Ela oferece formas alternativas e eficazes para a construção de soluções pacíficas de conflitos, através da humanização nos procedimentos de resolução de controvérsias, visando a preservação dos relacionamentos empresariais e interpessoais e utilizando procedimentos de conciliação, mediação e arbitragem. “Nosso objetivo é que a CMA seja referência como Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem com foco na administração de conflitos envolvendo as áreas tecnológicas abrangidas pelo Sistema Confea/Crea”, destacou o vice-presidente, Luis Pimenta.

CMA recebe selo de qualidade

A Câmara de Mediação e Arbitragem (CMA) do Crea-Minas recebeu o selo de qualidade do Programa Brasileiro de Autorregulamentação de Boas Práticas em Arbitragem, Conciliação e Mediação (Parconima), concedido pelo Conselho Nacional de Mediação e Arbitragem (Conima), em solenidade realizada no dia 14 de maio de 2018, na sede do Conselho.

Saiba mais: http://www.crea-mg.org.br/comunicacao/noticias/2018/maio/camara-de-mediacao-e-arbitragem-do-crea-minas-recebe-selo-de-qualidade