CMA no evento da Defensoria Pública

No último dia 25 de fevereiro, o Crea-Minas sediou a palestra “A evolução da Mediação no Brasil ”, ministrada pela advogada e mediadora Gabriela Assmar. A palestra deu início ao curso de Mediação de Conflitos para a Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais, promovido pelo Instituto para o Desenvolvimento Democrático (IDDE). O evento contou com presença da Defensora Pública Geral Christiane Neves Procópio Malard e demais defensores públicos do Estado de Minas Gerais. Também marcaram presença vários mediadores que serão docentes no referido curso. A Câmara de Mediação e Arbitragem do Crea-Minas (CMA/Crea-Minas) foi apoiadora do evento e representada no ato por sua diretora Camila Linhares que também é coordenadora do curso de mediação.

foto 1

Câmara de Mediação do Crea ganha parceria da Defensoria Pública

Serviço resolve problemas relacionados à engenharia e agronomia.
Questões que levariam anos na Justiça podem ser finalizadas em meses.

13/03/2014 09h58 – Atualizado em 13/03/2014 09h58 – Portal G1

A Câmara de Mediação e Arbitragem do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) ganhou parceria da Defensoria Pública de Minas Gerais. A união recente das entidades deve reduzir o tempo de resolução de conflitos ligados à construção civil.

A defensora pública Ana Flávia Freitas acredita que a união de um profissional que tem o conhecimento jurídico com outro que dá amparo técnico oferece mais segurança em sessões de conciliação, ainda com o benefício de menor prazo.

A mediação oferecida pelo Crea auxilia a resolução de problemas relacionados à engenharia e agronomia. Segundo a Defensoria Pública, na Justiça, os casos que precisam de uma perícia técnica demoram cerca de dois anos para serem resolvidos. De acordo com o Crea, com a mediação, o prazo médio cai para 80 dias. O único custo é a taxa de abertura do processo, de R$ 45.

No ano passado, houve acordo com 90% dos casos que chegaram até a conciliação. O administrador Hélio Simões foi um dos usuários do serviço. Uma obra ao lado do prédio onde mora causou danos à estrutura do edifício. Ele recorreu à Câmara de Mediação e conseguiu um acordo com a construtora responsável pela obra, que consertou os danos causados.

Mais informações sobre o serviço estão disponíveis no site do www.crea-mg.org.br